Rss Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. “Intolero” a intolerância

    19 de abril de 2012


    Escolhi começar o post com este neologismo contraditório barato pra poder ser o mais claro possível. A intolerância e seus artifícios mais presentes (o preconceito, o fanatismo religioso, a homofobia, o racismo, a prepotência, o orgulho, e tantos outros) são as únicas atitudes que deveríamos não tolerar com veemência.

    Mas ao olhar para tudo o que escrevem, compartilham e “debatem” por aí este não tem sido o rumo tomado pela prometida liberdade de expressão e informação. Muito pelo contrário, qualquer texto, reportagem, imagem, campanha que toque em assuntos ditos “polêmicos” fica sujeito à crucificação geral.

    É espantoso como por trás de seus teclados tanta gente consegue se vestir de autoridade para opinar sobre assuntos diversos, impondo suas opiniões. Sem pensar que para poder não tolerar algo, é preciso pelo menos fazer o simples exercício de tentar se colocar no lugar do outro.

    Não defendo que as pessoas não devam ter opinião, ou a teoria de que tudo é relativo. No entanto, opinião pressupõe a existência de argumentos sólidos e racionais para apoiá-la. Não é simplesmente dizer “eu odeio isto”, “odeio quem gosta disso”,” xingo com palavrões e desejo a morte de quem gosta disso”. E, sem exageros, é isto o que vemos por aí quando algumas pessoas discordam das outras em assuntos simples como o gosto musical ou outros mais complexos como a opção religiosa, sexual, aborto e eutanásia.

    Parece que, com a relação impessoal que a internet proporciona, os intolerantes encontraram a brecha para expor a sujeira que existe no pensamento humano. Como não serão obrigados a ouvir discordâncias, como o outro não está na sua frente para contrapor, os intolerantes se vestem de inverdades para despejar tudo aquilo que está ali dentro. E acabam se mostrando ditadores de valores vis, como certos Bolsonaros que ganharam destaque (imaginem só!) com suas idéias distorcidas da realidade.

    Incomoda-me muito saber que é este o tipo de conversa que anda dominando os novos espaços de relacionamento. Ao mesmo tempo, é bom pra saber o quanto ainda precisa ser feito para realmente haver respeito.

    Não escrevo estas palavras tortas com a intenção de que possam mudar algum intolerante. Mas, se alguém aí concorda comigo, comente aqui, ou no seu próprio blog, em seu facebook, algo que ajude a ocupar os espaços com mensagens como esta. Espalhe tolerância por aí.


    | |


  2. 1 comentários:

    1. Jader Moraes disse...

      A internet deu voz aos intolerantes covardes que se escondem atrás do teclado. Mas é triste ver que tem intolerantes de cara limpa também, achando que ter opinião é esmagar o outro. Estou cansado!