Rss Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. Cadê a fé

    24 de fevereiro de 2008

    Cadê a fé?
    Que me movia
    Movia montanhas a minha volta

    Onde está ela?
    A esperança
    Que me trazia sempre de volta

    Cadê a fé?
    Que não se acabaria
    Sempre seria a minha escolta

    Onde está ela?
    Que não deixava
    O sofrimento.
    Ou pelo menos, nestes momentos,
    A dor levava.
    | |


  2. 4 comentários:

    1. já tentou procurá-la dentro de vc?? talvez a gente mesmo esconde nossa esperança e depois não sabemos mais onde ela está..

      como sempre.. amei!!

      bjokasss com saudades!!

    2. Daniel Rangel disse...

      Ao ler esse texto, percebo que estás no caminho da santidade...
      É consolador saber que a maioria dos nomes que foram levados ao altar da Igreja, ou seja, os santos e santas, tiveram enormes e intensas crises de fé. Acredito eu que escreveriam textos idênticos a esse, ou senão, acrescidos por tantas outras interrogativas. Uma bem básica certamente apareceria: "Deus existe mesmo?"... E ainda: "Todas as experiências por mim vividas foram meras inverdades?"... São Francisco de Assis foi um que quase pirou o cabeção... rsrss...
      O legal é que na procura por tantas respostas, qdo buscamos outras verdades fora do percurso "comum" da experiência religiosa, sabemos que se trata do movimento do próprio Deus (ao encontro d'Ele) na nossa vida. É o desejo natural dos indivíduos de se alcançar o conhecimento pleno da verdade da vida humana. Pois já disse o papa JPII que "Foi Deus quem colocou no coração do homem o desejo de conhecer a verdade e, em última análise, de O conhecer a Ele, para que, conhecendo-O e amando-O possa chegar também à verdade plena sobre si próprio".
      Se buscas alguma verdade, não há dúvidas de que existe imensa fé dentro de vc!!!

      "Óh fé, não tenhas medo da razão. Razão quem te criou foi Deus!"

      Há um determinado trecho da peregrinação humana-terrestre em que a verdade de Deus já não mais se revela nos sentimentos das experiências religiosas (essas se tornam insuficientes). E sim, a partir das iniciativas do conhecimento racional da vida de Deus. É exatamente nesse momento em que percebemos uma certa fulga repentina e silenciosa da fé em nós. Ela parece abstrair-se de si mesma e de seus conceitos (os que até então apreendemos ser fé). Mal sabemos, que a fé está prestes a ser redescoberta em nossos corações por um novo prisma, por uma nova experiência. É o estado transitório da superficialidade para o da radicação.

      Não tenhamos medo de alcançar a grandeza de Deus a partir da percepção amarga (ou doce, diria São Padre Pio... rs) das nossas misérias humanas, das nossas limitações, pequenez e fracassos.

      Para tal, basta apenas termos a clareza e mantermos olhos fitos onde se quer chegar.

      "Por sobre as nuvens, existe um lindo céu, maravilhoso céu, morada dos anjos. Por sobre as nuvens, existe um trono, cujo Rei está assentado à direita de Deus."

      Sigamos em frente, meu irmão!

      Acho que ouvimos por esses dias uma frasezinha demasiadamente inquietante... "Levanta e vai ser gente!"....... Uiiiii.... rsrss...

      É bastante dura, não é? Mas penso ser essa a palavra de “ordem” dos tempos de hoje e também para os dias de nossas crises (as de diferentes naturezas).

      Fui... Em Cristo!

    3. Home Theater disse...

      Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Home Theater, I hope you enjoy. The address is http://home-theater-brasil.blogspot.com. A hug.

    4. Jader Moraes disse...

      E o eco aqui ressoa...
      Cadê?