Rss Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. A proporção inversa

    7 de fevereiro de 2009

    Passei mais devagar pela rua hoje. Diminuí o passo. Andei lento. No compasso inverso da saudade de você. A saudade veio depressa, já tinha percorrido a distância entre nós e ficado por aqui há algum tempo. Reduzi o ritmo. Sabia que você poderia - quiçá! - passar por ali. E cruzar meu caminho, pra eu poder te ver. Eu estava "mais querendo era te ver passar"* por ali. Demorar mais passando por ali aumentaria a chance de te ver. Mas você não passou. Talvez estivesse atrasada. Talvez nem fosse hoje ao lugar de sempre. Talvez tivesse ido mais cedo, pra resolver outras coisas. Talvez até tenha aprendido outro caminho. Talvez... ah, melhor nem pensar! Deus me livre. Talvez apenas, apenas, tivesse mudado o horário. O fato é que eu passei mais devagar pela rua hoje. Na proporção contrária da saudade que chegou depressa, já há algum tempo, e não passou. Quem dera te ver, quem dera passar.

    *trecho da letra do samba-choro de Tião Carvalho - Nós
    | |


  2. 1 comentários:

    1. Renatinha disse...

      é na saudade
      que aperto o passo

      coração depressa
      bate suave
      num ritmo que só

      somente eu sinto
      somente eu vejo

      vejo você passar por ali
      mesmo sem estar

      talvez seja cedo
      talvez seja tarde
      talvez queira ver
      mais
      mas, talvez apresse o passo
      no compasso de outra saudade

      procurando distrair
      porque quando me perco
      acho você
      me acho em você.
      ____
      Adoro pegar carona com você aqui e criar meus versos. Você me criativa!
      ;0