Rss Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. Que livro eu seria?

    6 de maio de 2009

    Resolvi fazer o teste proposto por uma amiga-blogueira, que passa a limpo sua Vida no Rascunho, e os resultados surpreenderam. A complexidade é tanta que apenas três livros deram conta de tentar "definir" este blogueiro. Com alguns dos resultados, não concordei completamente... Mas valeu a brincadeira.


    O primeiro advinhou uma paixão: escrever, contar histórias, ou seja, ser jornalista. E de lambuja ainda remeteu à recém-descoberta "paixão" pelo samba. Confiram aí:


    Você é... "Carmen – Uma biografia", de Ruy Castro

    Boa história é com você mesmo. Adora ouvir, contar, recontar. As de pessoas interessantes e revolucionárias são as suas preferidas. Tem gente que liga para você só para saber das últimas fofocas. E confesse: com seu jeitinho manso e detalhista, você dá aos fatos um sabor todo especial. Além disso, não se contenta em reproduzir o que já foi dito. Por isso, se fosse um livro, você só poderia ser uma boa biografia, daquelas que faz os leitores deitarem na rede do fim de semana e se entregarem às peripécias de uma grande personagem. Aliás, você já pensou na profissão de repórter? Ou de escritor?
    'Carmen – Uma Biografia' (2005), sobre Carmen Miranda, é uma das aclamadas biografias publicadas por Ruy Castro, também jornalista e tradutor, considerado um dos maiores biógrafos brasileiros.


    Essa inquietação com o ficar estagnado, e ao mesmo tempo o gosto pelo lugar-incomum estão no segundo resultado:


    "O vampiro de Curitiba", de Dalton Trevisan

    Descolado, objetivo e realista. Cult. Você deve se sentir mais à vontade longe de shoppings, da TV e de qualquer coisa que grite “cultura de massa”. Nada de meias palavras: a elas, você prefere o silêncio. Você não vê o mundo através de lentes cor-de-rosa, muito pelo contrário. Procura ver o mundo como ele é, entendê-lo, senti-lo. Às vezes, bate até aquele sentimento de exclusão, ou de solidão. Mas é o preço que se paga por ser um pouco "marginal". Não se preocupe, pois você atrai a admiração de pessoas como você: modernas no melhor sentido da palavra.

    Em 'O vampiro de Curitiba' (1965), Nelsinho protagoniza uma variedade de contos, nos quais ele busca satisfazer sua obsessão sexual vagando pelas ruas de Curitiba - paralelamente, esta cidade de contrastes se revela ao leitor. A temática e a forma já denunciam: este não é um livro para qualquer um. Tem que ter cabeça aberta para enfrentar a linguagem nua e crua de Trevisan, que é reverenciado pelo leitor capaz de driblar velhos ranços burgueses.

    PS.: Uma culturinha de massa vez ou outra não faz mal a ninguém.

    E por último, um lado do blogueiro que muitos já viram por aqui:


    "Antologia poética", de Carlos Drummond de Andrade

    "O primeiro amor passou / O segundo amor passou / O terceiro amor passou / Mas o coração continua". Estes versos tocam você, pois você também observa a vida poeticamente. E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz. "Antologia poética" (1962), de Drummond, um dos nossos grandes poetas, também reúne essas qualidades. Seus poemas são singelos e sagazes ao mesmo tempo, provando que não é preciso ser duro para entender as sutilezas do cotidiano.

    Faça o teste (clicando aqui) e conte: Que livro você é?
    | |


  2. 6 comentários:

    1. Jader Moraes disse...

      haha... ótimo Gabriel!!!!

      Sou "Memórias Póstumas de Brás Cubas"... adoro o livro! Adoro Machado né...

      Deu aqui também "O Alquimista", de Paulo Coelho (eca!) e "Os donos do futuro", de Roberto Shinyashiki (quem?)

      Bacana, muito bacana...

    2. Anônimo disse...

      eu tinha certeza que vc seria CDA!!!

      Clara - Vida no Rascunho

    3. "Doidas e santas", de Martha Medeiros

      nuss... único e certeiro.. vou procurar o livro prá ler.. o título pelo menos revela muito de mim... rs

    4. Como vc, jornalista, o meu deu o da Carmem e Doidas e Santas da Martha Medeiros.

    5. Marilia disse...

      É... Nós realmente somos irmãos, dois livros iguais =D, Carmen e Antologia Poética, ai deu Morte e Vida Severina pra identificar o meu lado revoltado de ser :)

    6. Bruno Dias disse...

      Cara, tem alguma coisa errada (ou nçao).. com o site ou com a gente! Quase todos que conheço tiveram, mesmo que não único, a Carmem. O meu outro foi Morte e Vida Severina...