Rss Feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  1. O vencedor

    10 de abril de 2007

    Gabriel Araujo


    Diz-se daquele que alcança vantagem sobre alguém ou algo. Este é sem dúvida o significado mais comum empregado por todos. Diz-se daquele que alcançou vitória. Este talvez seja o significado mais ligado com o termo, o sentido mais objetivo. Diz-se daquele que percorre, ultrapassando. Esta é, com certeza, a expressão do termo menos empregada. Aquele que cursa pelas estradas da vida, ultrapassando as barreiras dos outros, as próprias barreiras, barreiras do preconceito, dos sentimentos, dos apegos, da mesquinhez, do orgulho. O sentido que com certeza, talvez seja, sem dúvida, o que faria o bem. Não tem como dar este título ao blog, sem antes expor estas definições, que bateram no meu pensamento e me fizeram pensar sobre o que eu quero. Pois bem, apresento este blog como me apresento: o vencedor, mas o vencedor do terceiro significado. Que caminha do lado oposto àqueles iludidos pela gana de alcançar a vitória, e por isso não notam a beleza do percurso, a nobreza de se caminhar em uma direção; de às vezes fazer curvas e até mudar de trajeto. O vencedor que não quer passar por cima de nada nem ninguém, que não é escravo da meta. Os fins não justificam os meios. Porque os fins são, na verdade, o fim. Perder é ruim? Quem perde é um ‘perdedor’, um ‘derrotado’ de fato? Não. Corrija-me se estou errado, mas perder não é ser o menor. Errar é aprender. Perder é ganhar mais uma oportunidade de... tentar. Errar é perceber as limitações que temos. Perder é chorar. E como é bom chorar! E como crescemos. Não que sofrer seja a solução. Não pense isso. Não nos prendamos ao sofrimento. Não vale a pena. Bom é ser feliz, sim. Chorar quando, simplesmente, acontece. E pra que vergonha de chorar? Chorar pra ser melhor, pra extravasar, pra superar e ser feliz. Bom é viver. Bom é caminhar. É aproveitar todos os momentos que a vida nos dá. Inclusive as aparentes derrotas. É fazendo o melhor que podemos, daquilo que sabemos, que realmente vivemos. Bom é ser aprendiz, é não saber realmente o que queremos da vida, por que a vida se constrói e se destrói e se reconstrói a cada momento. Antigas dores, hoje são experiência. Antigos amores, hoje são apenas boas lembranças. Por isso, sou o vencedor. Um jovem de 20 e poucos anos que não sabe nada da vida, que começa a saber agora. E que por isso pode se dar ao luxo de, quem sabe depois, descobrir que alcançou a vitória, mas antes disso, com certeza, talvez, sem dúvida, percorreu ultrapassando. eu no arco do triunfo Ouça O Vencedor - Los Hermanos Leia Gol?, Nelson de Oliveira
    | |


  2. 4 comentários:

    1. Marilia disse...

      oi maninhu, vou ser a primeira a inaugurar seu blog entao, sabia que te amo muitaummmmmm, bem grandao, lembro de vc no aeroporto, no carro passando a mao no meu cabelo durante a viajem, acho que essa viajem esta me ensinando a dar mais valor pra essas coisas, ja sabia que amava todos vcs, mas agora sei que nao posso viver sem vcs de jeito nenhum, sinto muitas saudades, de verdade mesmo, melodramatica eu ne, hehehehe, todo mundo vai ler isso, mais que se foda, e isso que eu sinto mesmo, hehehehe
      te amoo

    2. Felipe Cruz disse...

      Vive la France! Muito legal o texto sobre Vencedor, cara! Vc tem talento e escreve muito bem. Com o tempo vc vai pegando o jeito e vai deixando o blog com a sua cara. E a têndencia é essa mesmo, todo jornalista ter seu blog para expressar sua opinião. E é o que eu já dizia na minha monografia. Abraços cara!

    3. Felipe Cruz disse...

      Coloquei um link do seu blog lá no meu! Abração!

    4. Lucas disse...

      aaaee
      tb to na area!
      maneiro o blog!
      o nome mto criativo
      e pra quem n entendeu, ele colocou o arco do triunfo para ilustrar o sentido de Vencedor!
      heuehuehue
      oh! soh não deixa morrer o blog. poste sempre q aih eu entro
      abraço irmão

      PS: olha a marilia aee!! q isso! caozeira ela hein! hehehe. te amo irmã. volta logo! heheu